86 3131-1300
Teresina, 19 de Fevereiro de 2017
 
Publicada Quinta-feira, 29/12/2016
Desemprego é de 11,9% e atinge 12,1 milhões de trabalhadores, diz IBGE Comente

O desemprego no país foi de 11,9%, em média, no trimestre de setembro a novembro, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A taxa é a mais alta desde que o instituto começou a publicar a pesquisa, em 2012.

No período, o número de desempregados no Brasil foi de 12,1 milhões de pessoas.

São cerca de 100 mil desempregados a mais do que no trimestre de junho a agosto, mas o resultado é considerado estável pelo IBGE. Em um ano, são 3 milhões de pessoas a mais sem emprego, um aumento de 33,1%.

Na comparação com a divulgação anterior da pesquisa, com dados do trimestre de agosto a outubro) deste ano, são 100 mil desempregados a mais.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (29) e fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE. A pesquisa não usa só os trimestres tradicionais, mas períodos móveis (como fevereiro, março e abril; março, abril e maio etc.).
Comparação com resultados anteriores

No trimestre de setembro a novembro de 2016, a taxa de desemprego foi de 11,9%:

    no trimestre de junho a agosto, havia sido de 11,8%
    no trimestre de agosto a outubro, havia sido de 11,8%
    um ano antes (setembro a novembro de 2015), havia sido de 9%.

O número de desempregados chegou a 12,1 milhões:

    no trimestre de junho a agosto, havia sido de 12 milhões
    no trimestre de agosto a outubro, havia sido de 12 milhões
    um ano antes (setembro a novembro de 2015), havia sido de 9,1 milhões.

Número de trabalhadores

O número de pessoas com trabalho foi de 90,2 milhões entre setembro e novembro, aumento de 0,33% em relação ao trimestre de junho a agosto, ou 300 mil a mais.

Em um ano, o total de trabalhadores caiu 2,1%, o que equivale a cerca de 1,9 milhão de pessoas.
Rendimento de R$ 2.032

O rendimento real (ajustado pela inflação) do trabalhador ficou, em média, em R$ 2.032, alta de 0,25% na comparação com o trimestre de junho a agosto (R$ 2.027), e queda de 0,44% em relação ao mesmo trimestre de 2015 (R$ 2.041).
Número de carteiras

O número de empregados com carteira assinada ficou em 34,1 milhões, aumento de 0,29% na comparação com o trimestre de junho a agosto, ou 100 mil pessoas a mais com carteira. Em um ano, o país perdeu 1,3 milhão de carteiras, queda de 3,7%.
Metodologia da pesquisa

Os dados fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua. São pesquisadas 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios.

O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados.

Fonte: Uol

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
MST
Portaria
Sindeconpi
 
lista
17.02.2017 Bancos lançam linhas de crédito para antecipar FGTS
17.02.2017 MPT afirma que reforma trabalhista não vai gerar mais emprego
16.02.2017 Temer sanciona lei que reforma o ensino médio
16.02.2017 Festa para categoria comerciária dia 17 de março
14.02.2017 Governo divulga calendário de saque do FGTS
13.02.2017 Caixa deve transferir diretamente para correntistas saldo de conta inativa do FGTS
10.02.2017 Reajustes salariais abaixo da inflação têm maior patamar desde 2008, diz pesquisa
10.02.2017 Bradesco, Itaú, Santander e Safra doaram para relator da reforma da Previdência
09.02.2017 Supremo garante revisão a aposentados de 1988 a 1991
09.02.2017 Senado aprova MP da reforma do ensino médio; texto vai a sanção
09.02.2017 Cesta básica começa 2017 com alta de 0,57% em Teresina
08.02.2017 Caixa terá site só com orientações sobre saque de contas inativas do FGTS
08.02.2017 Efeitos da PEC da Previdência: acesso restrito, remuneração menor
07.02.2017 Uber: apesar de lucrativo, não há estabilidade de emprego
06.02.2017 Minha Casa, Minha Vida passa a incluir famílias com renda de até R$ 9.000 com aumento no preço dos imóveis
02.02.2017 Caixa alerta para calendário de saques do FGTS falso nas redes sociais
27.01.2017 BC divulga lista de bancos com mais reclamações no 2º semestre de 2016
27.01.2017 Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina nas refinarias
26.01.2017 Chamadas de fixo para celular terão reajuste médio de 1,33%
24.01.2017 Boleto bancário poderá ser pago em qualquer agência após vencimento
23.01.2017 Nupevid amplia políticas de enfrentamento à violência contra a mulher para 2017
20.01.2017 Seminário sobre contas inativas do FGTS movimenta classe trabalhadora de Teresina
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - 86 3131-1300