86 3131-1300
Teresina, 24 de Março de 2017
 
Publicada Terça-feira, 10/01/2017
Veja dicas para economizar no material escolar

Faltam menos de 15 dias para o início do ano letivo nas escolas particulares de Teresina.

Atentos ao calendário, boa parte dos pais já compraram o material escolar, mas ainda há quem tenha deixado tudo para este mês. Pesquisa realizada por várias unidades do Procon no país revela que, de um local para outro, itens de papelaria podem variar mais de 450%. Por isso, a melhor dica para os pais é pesquisar bastante - um simples lápis preto pode variar de R$ 0,30 a R$ 1,95.

Veja dicas de como economizar na compra do material escolar:

- Antes mesmo de sair às compras, os pais devem ficar atentos aos produtos que compõem a lista do material escolar distribuída pelas instituições. É proibida por lei a inclusão de material de uso coletivo como produtos de limpeza, papel higiênico, copos descartáveis, giz, apagador, etiquetas, fitas adesivas, isopor, grampeador, algodão e envelope. As escolas também não podem exigir que a aquisição do material seja feita no próprio estabelecimento, indicar a marca dos produtos pedidos ou papelarias de preferência. A única indicação de lojas permitida é para os uniformes.

- Comprar produtos em grandes quantidades pode garantir descontos. Para isso os pais podem se reunir em grupos e negociar preços menores com o estabelecimento. Convencer as crianças a não optarem por materiais com personagens ou acessórios licenciados que costumam ter preços mais altos também é importante para não gastar além do desejado.

- Outra dica é verificar o que é possível ser reaproveitado do ano letivo anterior, como estojos e dicionários, por exemplo. O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) sugere a organização de feiras de trocas de artigos escolares em bom estado entre amigos e vizinhos e a aquisição de livros usados em sebos e pela internet. O instituto alerta que a escola só pode recomendar que o estudante não reutilize um livro usado por um irmão mais velho se a edição estiver desatualizada.

Fonte: Cidadeverde

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
MST
Portaria
Sindeconpi
 
lista
24.03.2017 NOTA DE REPÚDIO - TERCEIRIZAÇÃO: REBAIXA SALÁRIOS E RETIRA DIREITOS
23.03.2017 Câmara volta a 1998 e aprova projeto de terceirização generalizada
22.03.2017 Governo recebe 6,9 mil denúncias sobre o FGTS em 3 meses
21.03.2017 'Listômetro" do MPT mede atraso na publicação da Lista Suja do Trabalho
20.03.2017 Câmara vota terceirização e pode rasgar CLT na terça-feira
20.03.2017 Ministério Público abre inquérito civil contra Comercial Carvalho
17.03.2017 Sindicato e Ministério Publico assinam parceria no combate a Violência doméstica
17.03.2017 Nova decisão sobre 'lista suja' manda governo liberar cadastro
15.03.2017 Saiba quais direitos do consumidor são sempre ignorados
15.03.2017 Categoria comerciária na luta contra a Reforma da Previdência
13.03.2017 Banco deve indenizar por cobrar taxas de conta nunca movimentada
09.03.2017 Saque de contas inativas do FGTS começa nesta sexta-feira
08.03.2017 Manifestações marcaram o 8 de março, veja o vídeo:
08.03.2017 Mulheres Comerciárias: Símbolo de lutas constantes
07.03.2017 Câmara retoma discussões sobre reformas trabalhista e da Previdência
07.03.2017 Mulher perde mais do que o homem na reforma da Previdência
24.02.2017 Temer propõe fim da multa de 10% em demissões sem justa causa
24.02.2017 Sindicato dos Comerciários recupera R$ 1 milhão e 450 mil de trabalhadores
23.02.2017 CUT lança ''Aposentômetro'' em parceria com o Dieese. Faça você tambem os calculos.
22.02.2017 NOTA DE PESAR
22.02.2017 Centrais pedem prazo maior e garantia de debate sobre a Previdência
21.02.2017 Empresas devem à Previdência quase três vezes o valor do déficit do INSS
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - 86 3131-1300