86 3131-1300
Teresina, 24 de Maio de 2017
 
Publicada Quarta-Feira, 03/05/2017
Receita Federal vai expandir o eSocial para empresas

A Receita Federal vai tornar obrigatório a partir do ano que vem a utilização do eSocial por todas as empresas.

O sistema vai seguir o mesmo modelo do eSocial do empregado doméstico, com unificação do envio de informações fiscais e trabalhistas do funcionário.

Em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, o secretário da Receita, Jorge Rachid, avaliou que a ampliação do eSocial para as empresas representará a consolidação do processo de criação da Receita Federal do Brasil, mais conhecida como SuperReceita. Este processo unificou o Fisco com a Receita Previdenciária do Ministério da Fazenda, que ontem completou 10 anos.

Segundo o secretário, a implantação do eSocial vai coibir a sonegação e reduzir o custo das empresas. Rachid reconheceu que o processo foi mais demorado do que o planejado inicialmente, mas ressaltou que o eSocial empresarial promoverá uma grande mudança no sistema, assim como ocorreu com o fim do envio da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ).

A partir do segundo semestre, informou o secretário, a Receita também vai permitir o uso de créditos tributários que as empresas possuem para o pagamento de dívidas previdenciárias. Um primeiro teste para essa compensação está sendo feito no programa de regularização tributária, de parcelamento de dívidas atrasadas. A permissão da compensação, disse Rachid, vai garantir maior liquidez de recursos para o caixa das empresas.

Cronograma


O eSocial empresarial entrará em funcionamento para as grandes empresas em janeiro de 2018. Em julho será estendido para as demais empresas. Em junho deste ano, será homologado o sistema para os testes.

"O empregador, num único ambiente, poderá fazer o registro do empregado, como o Imposto de Renda Retido na Fonte, a legislação trabalhista, FGTS e a Previdência Social", destacou o secretário

Em compensação, as empresas terão reduzidas as chamadas obrigações acessórias (declarações, guias, cadastros) que hoje devem obrigatoriamente serem enviadas à Receita, Ministério do Trabalho, Caixa Econômica Federal e Previdência Social.

Na avaliação do secretário, os problemas ocorridos na implementação do eSocial dos empregados domésticos foram superados e são hoje uma "página virada".


Fonte: Estadão

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
MST
Portaria
Sindeconpi
 
lista
24.05.2017 Delator da JBS entrega à PF anotação que cita Comercial Carvalho
23.05.2017 Aplicativo Sine Fácil facilita busca por emprego, reduz as filas e a burocracia
23.05.2017 Planalto garante que nascidos de setembro a dezembro poderão sacar FGTS
23.05.2017 Após quatro dias, relator desiste de suspender reforma trabalhista
19.05.2017 Manifestantes gritam "Fora Temer" e pedem eleições diretas em Teresina
18.05.2017 Reforma trabalhista é suspensa e oposição quer barrar a proposta no Senado
18.05.2017 Queremos interrupção imediata das reformas, diz presidente da CUT
16.05.2017 Mais de 6 mil pessoas foram demitidas no Piauí em abril
15.05.2017 Procuradora do Trabalho apura denúncia contra Lojas Rabelo
12.05.2017 Agências da Caixa vão funcionar para saque das contas inativas do FGTS
11.05.2017 Não quero ser julgado por interpretações, mas por provas
10.05.2017 Loja Rabelo tenta dar golpe nos trabalhadores
09.05.2017 Alunos da Uninovafapi apresentam trabalho de pesquisa sobre Seguridade Social no Sindicato dos Comerciários
08.05.2017 Inscrição para o Enem 2017 começa nesta segunda; veja como fazer passo a passo
05.05.2017 Com caminhada pelo centro, comerciários lançam campanha salarial 2017-2018
03.05.2017 Comerciários lançam campanha salarial 2017-2018 nesta sexta-feira
03.05.2017 Receita Federal vai expandir o eSocial para empresas
02.05.2017 Comerciários são homenageados no dia do trabalhador
28.04.2017 Comerciários fazem arrastão pelo centro comercial
28.04.2017 Deputados do Piauí que votaram a favor da reforma trabalhista foram escrachados
28.04.2017 Greve geral paralisa centro comercial de Teresina
27.04.2017 Reforma trabalhista foi aprovada por 296 votos contra 177; veja as mudanças
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - 86 3131-1300