(86) 3131-1300
Teresina, 16 de Agosto de 2017
 
Publicada Terça-feira, 16/05/2017
Mais de 6 mil pessoas foram demitidas no Piauí em abril

Apesar de alto, o número de desligamentos no Estado ainda foi menor que o número de admissões. Setor de serviços foi o que mais demitiu.

Somente em abril, o Piauí registrou 6.343 desligamentos de vagas formais de emprego e o setor que mais demitiu foi o de prestação de serviços, que contabilizou 2.662 dispensas. A boa notícia é que o estado terminou o mês com um saldo positivo na geração de empregos. Foram 6.568 vagas geradas. No entanto, o número de demissões ainda está num patamar preocupante.

Ao mesmo tempo em que foi a atividade que mais teve demissões no mês passado, o setor de serviços foi também o que mais gerou empregos, com um total de 3.051 vagas preenchidas, o que acabou lhe conferindo um saldo positivo de 389 vagas. Os dados estão presentes no último relatório mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o levantamento, o setor extrativo mineral, a indústria de transformação, a construção civil, a administração pública e o setor agropecuário registram um saldo negativo na geração de empregos no Piauí durante abril, que varia de -1 a -473 (correspondentes, respectivamente à extrativa mineral, que teve a menor taxa, e à construção civil, que teve a maior taxa). Em números absolutos, a atividade extrativa mineral perdeu 34 vagas, a indústria de transformação perdeu 557, a construção civil perdeu 1.217, a administração pública perdeu duas e a agropecuária perdeu 331 vagas de emprego formal.

Numa análise dos números de contratações e demissões registradas em abril no Piauí, percebe-se que a construção civil foi o setor que mais demitiu e que menos contratou neste período, com um total de 744 admissões para um universo de 1.217 dispensas.

Contratações

O saldo positivo de 6.568 contratações que o Piauí teve em abril deve-se, principalmente, ao setor de serviços. Ao mesmo tempo que teve alta nas demissões, foi a atividade que mais contratou pessoas no Estado, com um total de 3.051 admissões. Logo em seguida, na geração de empregos, aparece o comércio, com 1.842 contratações, a construção civil, com 744, e a indústria de transformação, que gerou 543 vagas de empregos formais. A administração pública não admitiu ninguém neste mês de abril, mas, em compensação, foi o setor que menos demitiu.

Acumulado

No primeiro quadrimestre de 2017, o Piauí gerou 30.518 vagas de emprego formal, mas demitiu 31.274 pessoas, o que gerou um saldo negativo de -756 vagas. Somente o setor de serviços, o comércio e a construção civil demitiram, juntos, mais de 26 mil pessoas nos primeiros quatro meses do ano. No acumulado dos últimos 12 meses, o Estado possui uma taxa de geração de empregos negativa, da ordem de -6.323, com 92.570 admissões e 98.893 demissões.

Fonte: Portalodia

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
MST
Portaria
Sindeconpi
 
lista
14.08.2017 Sindicato dos Comerciários e da Construção Civil promovem curso de marketing sindical
10.08.2017 LDO define salário mínimo de R$ 979 próximo ano
10.08.2017 Sindicatos promovem cursos de Argumentação Sindical e Marketing Sindical em Teresina
09.08.2017 Quem sacou o FGTS também receberá metade do lucro do fundo; entenda
08.08.2017 Sindicato participa de Fórum internacional sobre mudanças no trabalho
08.08.2017 Categoria comerciária destaca conquista da creche
08.08.2017 Pais participam de reunião e recebem detalhes sobre funcionamento da creche Joel Mendes
07.08.2017 Teresinense teve que trabalhar quase 90 h para pagar a cesta básica em julho
07.08.2017 Lei Maria da Penha completa 11 anos de luta
04.08.2017 INSS vai reconhecer aposentadoria por idade de forma automática
03.08.2017 Temer é rejeitado por 95% da população, e 88% defendem diretas já
01.08.2017 INSS convoca segurados para perícia; quem não for perde benefício
28.07.2017 Dirigente sindical entra na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado
27.07.2017 Caixa Econômica começa a pagar hoje abono do PIS/Pasep
26.07.2017 3ª Plenária Nacional aponta caminhos para a organização sindical
25.07.2017 Creche para filhos de comerciárias tem matrículas abertas
24.07.2017 Fies: Inscrições para financiamento estudantil começam amanhã
21.07.2017 Com reforma, trabalhador pode ter que pagar custos de processos atuais
20.07.2017 Descobriu que a empresa não depositou o FGTS? Veja como monitorar o saldo e tentar reaver o dinheiro
20.07.2017 'Contrato intermitente cria o boia-fria do meio urbano'
19.07.2017 Sindicato promove aulas de Zumba para categoria
18.07.2017 Reforma aumentará número de processos na Justiça do Trabalho
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - (86) 3131-1300