(86) 3131-1300
Teresina, 25 de Setembro de 2017
 
Publicada Terça-feira, 16/05/2017
Mais de 6 mil pessoas foram demitidas no Piauí em abril

Apesar de alto, o número de desligamentos no Estado ainda foi menor que o número de admissões. Setor de serviços foi o que mais demitiu.

Somente em abril, o Piauí registrou 6.343 desligamentos de vagas formais de emprego e o setor que mais demitiu foi o de prestação de serviços, que contabilizou 2.662 dispensas. A boa notícia é que o estado terminou o mês com um saldo positivo na geração de empregos. Foram 6.568 vagas geradas. No entanto, o número de demissões ainda está num patamar preocupante.

Ao mesmo tempo em que foi a atividade que mais teve demissões no mês passado, o setor de serviços foi também o que mais gerou empregos, com um total de 3.051 vagas preenchidas, o que acabou lhe conferindo um saldo positivo de 389 vagas. Os dados estão presentes no último relatório mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o levantamento, o setor extrativo mineral, a indústria de transformação, a construção civil, a administração pública e o setor agropecuário registram um saldo negativo na geração de empregos no Piauí durante abril, que varia de -1 a -473 (correspondentes, respectivamente à extrativa mineral, que teve a menor taxa, e à construção civil, que teve a maior taxa). Em números absolutos, a atividade extrativa mineral perdeu 34 vagas, a indústria de transformação perdeu 557, a construção civil perdeu 1.217, a administração pública perdeu duas e a agropecuária perdeu 331 vagas de emprego formal.

Numa análise dos números de contratações e demissões registradas em abril no Piauí, percebe-se que a construção civil foi o setor que mais demitiu e que menos contratou neste período, com um total de 744 admissões para um universo de 1.217 dispensas.

Contratações

O saldo positivo de 6.568 contratações que o Piauí teve em abril deve-se, principalmente, ao setor de serviços. Ao mesmo tempo que teve alta nas demissões, foi a atividade que mais contratou pessoas no Estado, com um total de 3.051 admissões. Logo em seguida, na geração de empregos, aparece o comércio, com 1.842 contratações, a construção civil, com 744, e a indústria de transformação, que gerou 543 vagas de empregos formais. A administração pública não admitiu ninguém neste mês de abril, mas, em compensação, foi o setor que menos demitiu.

Acumulado

No primeiro quadrimestre de 2017, o Piauí gerou 30.518 vagas de emprego formal, mas demitiu 31.274 pessoas, o que gerou um saldo negativo de -756 vagas. Somente o setor de serviços, o comércio e a construção civil demitiram, juntos, mais de 26 mil pessoas nos primeiros quatro meses do ano. No acumulado dos últimos 12 meses, o Estado possui uma taxa de geração de empregos negativa, da ordem de -6.323, com 92.570 admissões e 98.893 demissões.

Fonte: Portalodia

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
Portaria
Sindeconpi
TVT
 
lista
25.09.2017 Riachuelo é acusada pelo MP por usar terceirização para precarizar trabalhadores
22.09.2017 Sintetro anuncia paralisações diárias no transporte coletivo
22.09.2017 Creche promove atividades em homenagem ao dia da Árvore
20.09.2017 Domingo é dia de futebol no clube dos comerciários; confira os resultados dos jogos
20.09.2017 "Reforma Trabalhista é descaradamente patronal", diz desembargador Meton
19.09.2017 Jovens são os mais afetados com o desemprego, aponta Ipea
14.09.2017 Começa pagamento do PIS 2017-2018 para nascidos em setembro
13.09.2017 Reforma deve aprofundar fosso salarial de não sindicalizado
12.09.2017 Reforma trabalhista deve respeitar convenções da OIT
11.09.2017 Campanha para anular a Reforma Trabalhista já está nas ruas
08.09.2017 Campeonato tem disputas equilibradas entre os times: Confira os resultados
05.09.2017 Beijo forçado é estupro? Posso denunciar uma cantada? O que a lei diz sobre os abusos contra mulheres
05.09.2017 Lula diz que transformou o combate à fome em profissão de fé
01.09.2017 Colônia de Férias do sindicato fará sorteio para o feriado do comerciário
30.08.2017 Noite de homenagens marca abertura do Congresso da CUT
29.08.2017 21 pontos da reforma trabalhista que ainda podem ser revertidos
29.08.2017 Caixa deposita lucro do FGTS para 88 milhões de trabalhadores
22.08.2017 Prefeitura de Teresina inaugura creche para filhos de comerciárias
21.08.2017 Sindicato inicia jogos para campeonato dos comerciários
14.08.2017 Sindicato dos Comerciários e da Construção Civil promovem curso de marketing sindical
10.08.2017 LDO define salário mínimo de R$ 979 próximo ano
10.08.2017 Sindicatos promovem cursos de Argumentação Sindical e Marketing Sindical em Teresina
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - (86) 3131-1300