Home
(86) 3131-1300
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com
NOTÍCIAS SERVIÇOS LAZER CONVENÇÕES SINDCOM TV
 
Publicada Quinta-feira, 01/03/2018
Nova etapa do pente-fino do INSS começa hoje

O INSS começa nesta quinta-feira (1º) a segunda etapa do pente-fino nos beneficiários.

Segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Social, já estão agendadas 85 mil perícias, sendo 43,2 mil referentes a auxílios-doença e 41,8 mil a aposentadorias por invalidez. Mais de 500 mil beneficiários que precisam passar por perícia já foram convocados e a intenção é fazer 1,2 milhão de avaliações até o final de 2018.

Depois de notificado, o beneficiário tem até 5 dias úteis para agendar a perícia pela Central de Atendimento da Previdência Social, no telefone 135. Se a perícia não for agendada, o benefício é suspenso. A partir daí, é aberto um novo prazo, de 60 dias (sem o pagamento do benefício) para que a perícia seja marcada. Nesse período, se o beneficiário não procurar o INSS, terá os pagamentos cancelados.

Na próxima semana, o governo pretende colocar uma publicação no Diário Oficial da União para reforçar a convocação para perícia, já que milhares de beneficiários que já receberam a carta de notificação, mas ainda não agendaram a consulta.

Auxílios-doença

O objetivo do governo é concluir, até o fim de maio, a revisão nos auxílios-doença. Por isso, a meta é fazer 273,8 mil perícias nos próximos três meses.

O pente-fino priorizou os auxílios-doença, principalmente nos casos de pessoas que há mais de dois anos não passam por revisão médica no INSS. Até janeiro, foram realizadas 252,4 mil perícias em auxílios-doença. Foram cancelados 201,6 mil benefícios. Outros 26,7 mil auxílios foram sustados porque o beneficiário não compareceu à consulta. Ou seja, sobraram apenas 24.100 beneficiários continuaram recebendo os pagamentos.

A economia gerada com as revisões no auxílio-doença chegou a R$ 5,8 bilhões entre agosto de 2016 e dezembro de 2017. A estimativa é economizar mais R$ 9,9 bilhões em 2018.

Aposentadorias por invalidez
Passará por revisão quem tiver menos de 60 anos de idade e estiver há dois anos ou mais sem passar por perícia. Ficarão de fora as pessoas com mais de 55 anos. Também não será convocado quem recebe o benefício há pelo menos 15 anos.

Foram feitas, até o momento, 9,7 mil perícias de um total de 1 milhão de avaliações previstas nas aposentadorias por invalidez. Foram cancelados, até agora, 1.696 benefícios, o que representa 17% das perícias realizadas.

 
Balcão

Todas as edições:
281 280 279
Links
TVT
Sindeconpi
Portaria
CUT PIAUÍ
CUT BRASIL
Convencoes
Contribuicao Social e Federativa
Contribuição Sindical
CONTRACS
Centro de Apoio a mulher comerciaria