Home
(86) 3131-1300
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com
NOTÍCIAS CONVENÇÕES SINDCOM TV
 
Publicada Terça-feira, 14/01/2020
PI, Mobilização contra a privatização e em defesa dos bancos públicos

O recado passado a toda população é que #ACAÍXAÉTODASUA

Publicado: 13 Janeiro, 2020 - 12h27 | Última modificação: 13 Janeiro, 2020 - 17h26

Escrito por: Socorro Silva/Ascom/CUT-PI


Caixa Econômica - 159 anos de existência e de muitos ataques, e é com este cenário adverso de retirada de direitos, e processos de privatizações que a Central Única dos Trabalhadores no Estado do Piauí-CUT-PI, fortalece a resistência junto aos seus sindicatos filiados, reafirmando o seu compromisso de lutar contra toda e qualquer ameaça a classe trabalhadora. 

E se tratando de um dos maiores bancos públicos, foi lançada a campanha #ACaixaétodasua, e nesta data em que seria de comemorações, acontece justamente o inverso, os trabalhadores e as trabalhadoras vestem a camisa contra o desmonte da Caixa.

ReproduçãoReprodução

Durante a manhã desta segunda (13), uma manifestação foi feita em frente a Caixa Econômica agência Conselheiro Saraiva na Praça Rio Branco, em Teresina, onde esteve presente o Presidente da CUT-PI, e demais diretores e diretoras,  junto com dirigentes sindicais do Sindicato dos Bancários, e sindicatos filiados a central, em Defesa dos Bancos Públicos, e contra a Privatização da Caixa Econômica Federal, que acontece nesta data no estado do Piauí e em todo o pais. 

São muitos anos de serviços prestados á população, com seu caráter 100% público, a Caixa tem uma forte inserção comercial, porém não há um investimento necessário que venha a melhorar a qualidade em seu atendimento, a precariedade é muito grande, além da caixa, outros bancos também vem sofrendo sucateamento, como forma de forçar que seus usuários venham a reclamar, e assim forçar uma privatização.

Socorro Silva/Ascom/CUT-PISocorro Silva/Ascom/CUT-PI

Paulo Bezerra - CUT-PI "Não aceitamos esse projeto de política de privatização, essa implementação desse governo só vem a prejudicar a população, que já vem sofrendo com tantos ataques aos seus direitos, o número de desemprego a cada dia aumenta, essa é a realidade brasileira, a informalidade está cada vez maior, a política econômica não evoluiu, e a responsabilidade da CUT-PI e dos seus sindicatos é na defesa, e no esclare cimento junto a sociedade para que em momentos importantes como esse, todos e todas possam somar nessa luta, em defesa de uma caixa 100% pública, contra a privatização, e em defesa da petrobras. Viva a Caixa, e viva os trabalhadores". Concluiu.

Socorro Silva/Ascom/CUT-PISocorro Silva/Ascom/CUT-PI

Gilberto Carvalho - Presidente Interino do Sindicato dos Bancários do Piauí "Nos preocupamos muito com o número de trabalhadores que chegam dos bancos ao sindicato com o pedido de aposentadoria, são crescentes as ameaças de privatização da caixa, nós não temos muito o que comemorar, sabemos do papel primordial, e relevante que a caixa presta a sociedade, e nós estamos na resistência alertando a população e aos funcionários, que nós não vamos permitir que a caixa caia nas mãos do banqueiro internacional, do capital especulativo, porque temos muito a perder caso isso venha acontecer. A privatização só traz a precarização nos atendimentos, e o sucateamento é proposital, é eminente, e nós temos a missão de combater aquilo que consideramos importante, que é uma caixa 100% pública". Disse.

ReproduçãoReprodução

Há 159 anos a Caixa é o braço forte do desenvolvimento deste país, estando sempre ao lado da população nos quesitos mais básicos da vida de um ser humano, como habitação, saúde e educação.  O próximo dia 15 a CEE Caixa levará a mesa de negociação uma série de reivindicações elencadas pelos empregados. Trabalhadores de todo o Brasil que colaboraram com inúmeras sugestões, todas incluídas na pauta já enviada ao banco. Confira:

- Respeito à carreira dos trabalhadores e não ao descomissionamento arbitrário.

- Fim da uberizacao do trabalho de caixas, tesoureiros e avaliadores de penhor (fim das carreiras por minuto).

- Estabilidade remuneratória aos empregados e pelo fim das incertezas, agravadas com os anúncios de restruturação.

- Fortalecimento do papel social da Caixa, com as funções que atendem a população sendo melhor remuneradas e encarreiradas (criação do assistente de atendimento social), valorização dos caixas e dos gestores em especial os Gov/Social.

- Novo modelo de PSI é excludente, considerando o último ciclo do GDP, no qual gestantes e empregados de licença não podem participar.

- Métodos mais eficientes para acompanhar os resultados das unidades.

- Que a direção da Caixa brigue pelo restabelecimento do convênio com o INSS.

- Saúde Caixa para todos!

- Fim do Bônus Caixa e maior reconhecimento dos empregados.

- Fim das demissões dos PCDs por questões de adaptação.

- Contratação imediata dos concursados 2014.

- Cobrança de esclarecimentos sobre a reestruturação que retirada de direitos dos Caixas, Tesoureiros e Gestores, além do fim deste processo.

- Fim da verticalização: equiparação salarial dos GAN PF e PJ com os gerentes de relacionamento PF e PJ.

- Tesoureiros: imediata redução para jornada de 6h sem redução salarial e agregação da verba de quebra de Caixa ( essa verba também deve ser agregada aos avaliadores de Penhor)

- Valorização da Função de Caixa (volta da efetivação) e do atendimento à população com o fim do Caixa minuto.

- Fim do Revalida e do GDP.

- Fim da jornada irregular dos GG, com o registro de ponto e o impedimento de jornadas superiores a 12h.

- Transparência no Saúde Caixa: precisamos dos dados para poder fiscalizar ou negociar.

Socorro Silva/Ascom/CUT-PISocorro Silva/Ascom/CUT-PI

 

 
Balcão

Todas as edições:
291 290 289
Links
TVT
Sindeconpi
Portaria
CUT PIAUÍ
CUT BRASIL
Convencoes
Contribuicao Social e Federativa
Contribuição Sindical
CONTRACS
Centro de Apoio a mulher comerciaria