(86) 3131-1300
Teresina, 27 de Julho de 2017
 
Publicada Terça-feira, 11/04/2017
Fraude em seguro-desemprego no PI renderia R$ 4,2 milhões aos cofres públicos

O Piauí está em 8º lugar no ranking dos estados que possuem maior quantidade de seguros-desemprego fraudados

O Ministério do Trabalho identificou 764 pedidos de seguro-desemprego fraudados no Piauí, provocando o bloqueio de R$ 4.279.379 até ontem (10). A situação foi constatada através do novo sistema de combate a fraudes, implantado pelo Governo Federal desde dezembro do ano passado.

O Piauí está em 8º lugar no ranking dos estados que possuem maior quantidade de seguros-desemprego fraudados. São Paulo, que concentra a maior população do país, lidera o ranking, com 5.257 pedidos, seguido do Maranhão, com 3.733 casos.

As fraudes comprovadas são comunicadas à Polícia Federal. Quem tiver o seguro-desemprego bloqueado será comunicado e deverá procurar o Ministério do Trabalho, pois existem casos em que o próprio trabalhador não sabe que seus dados foram utilizados por fraudadores.

Sistema


A base para o rastreamento do Ministério do Trabalho é o CPF do trabalhador, o que também ajuda a reduzir problemas de duplicidade de matrícula no Programa de Inclusão Social (PIS). A ferramenta faz a integração com todas as bases de dados do Ministério do Trabalho, Receita Federal, Caixa Econômica Federal, entre outras.

De acordo com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, o sistema permite acompanhar todo o processo entre o pedido do benefício e o pagamento feito pela Caixa. A plataforma vai permitir uma economia estimada em até R$ 1,25 bilhão aos cofres públicos em 2017. O investimento no sistema antifraude foi de R$ 72 milhões.

A nova ferramenta também vai permitir que, a partir de 2018, o trabalhador demitido sem justa causa tenha acesso ao seguro-desemprego sem precisar comparecer às agências do Ministério do Trabalho. O empregador informará a demissão por meio do Caged, que passará a ser diário. A partir daí, a ferramenta analisará se esse empregado preenche os requisitos do seguro-desemprego. Em caso positivo, o trabalhador receberá informações via SMS, email e telefone sobre o andamento do processo de acesso ao benefício, até o momento do saque.

A plataforma faz o cruzamento das informações, construindo “trilhas” para a análise de amostras dos requerimentos de seguro-desemprego. Neste momento, está em operação apenas uma “trilha” de rastreamento, mas até julho deste ano, estarão implantadas mais de 30, que permitirão verificar um maior número de fraudes.

Fonte: Ministério do Trabalho

 
Centro de Apoio a mulher comerciaria
CONTRACS
Contribuição Sindical
Contribuicao Social e Federativa
Convencoes
CUT BRASIL
CUT PIAUÍ
MST
Portaria
Sindeconpi
 
lista
27.07.2017 Caixa Econômica começa a pagar hoje abono do PIS/Pasep
26.07.2017 3ª Plenária Nacional aponta caminhos para a organização sindical
25.07.2017 Creche para filhos de comerciárias tem matrículas abertas
24.07.2017 Fies: Inscrições para financiamento estudantil começam amanhã
21.07.2017 Com reforma, trabalhador pode ter que pagar custos de processos atuais
20.07.2017 Descobriu que a empresa não depositou o FGTS? Veja como monitorar o saldo e tentar reaver o dinheiro
20.07.2017 'Contrato intermitente cria o boia-fria do meio urbano'
19.07.2017 Sindicato promove aulas de Zumba para categoria
18.07.2017 Reforma aumentará número de processos na Justiça do Trabalho
18.07.2017 Número de reclamações contra a Caixa sobre o FGTS mais que triplica em 1 ano
14.07.2017 Agora é lei: Enquanto Moro distrai o país com condenação de Lula, Temer destrói a CLT
13.07.2017 NOTA DE REPÚDIO À CONDENAÇÃO DO EX-PRESIDENTE LULA
12.07.2017 VEJA OS 13 PONTOS DA REFORMA QUE MEXERÃO NA SUA VIDA PRA SEMPRE E PRA PIOR.
11.07.2017 Senado vota reforma trabalhista hoje (11)
10.07.2017 TRABALHADORES PRESSIONAM SENADORES A VOTAR CONTRA A REFORMA TRABALHISTA
06.07.2017 Novo Fies terá desconto automático no salário do estudante após formatura
06.07.2017 Mudança no pagamento dos boletos bancários começa nesta 2ª feira
05.07.2017 Salário médio mensal do brasileiro teve queda de 3,2% em 2015, aponta IBGE
05.07.2017 'Pressa em aprovar reforma pode tirar direitos dos trabalhadores', diz presidente da CNBB
04.07.2017 Governo Temer estuda fim do abono salarial
04.07.2017 Papa Francisco elogia sindicatos e clama por pacto social
03.07.2017 Caixa antecipa pagamento de contas inativas do FGTS
SINDCOM - Sindicato dos Empregados no Comercio e Serviço de Teresina
Rua David Caldas, 536
sindicatocomerciariothe@hotmail.com - (86) 3131-1300